A EUROPA É VERMELHA

O Liverpool é hexacampeão europeu. Os Reds derrotaram o Tottenham neste sábado,01, em Madrid, e conquistaram pela 6ª vez o título da UEFA Champions League, após 14 anos de espera, se isolando como terceiro maior campeão, atrás apenas de Real Madrid e Milan.

A partida em si foi abaixo do esperado, muito em função do que aconteceu nos primeiros 30 segundos de jogo, quando o árbitro assinalou pênalti no chute de Mané em cima do volante Sissoko. Porém, a bola bateu na região da axila do francês e a marcação foi incorreta. Salah, que havia ficado grande parte da final do ano passado fora por lesão, não tinha nada a ver com isso. O egípcio cobrou o pênalti e abriu o placar para o Liverpool, enlouquecendo a parte vermelha da torcida no estádio Wanda Metropolitano.

Após isso, o primeiro tempo foi sonolento, chegando a ser monótono, pois o Tottenham não esbanjava reação, e o Liverpool, soube se defender, congestionando o meio-campo e fazendo com que as estrelas Son, Kane, Eriksen e Dele Alli (este último bastante criticado) sumissem em campo, e foi assim até o intervalo.

A crítica a Mauricio Pochettino era iminente, ao deixar o brasileiro Lucas Moura, herói da classificação das semifinais contra o Ajax. E o jogo continuava brigado, disputado, e sem chances de gol, até o momento que Lucas entra em campo. A equipe de Londres começa a chutar mais, apresentar mais perigo ao gol de Alisson. Porém, o goleiro do Liverpool se mostrou consistente, fazendo belas defesas, e evitando o gol dos Spurs.

Até que aos 43 minutos da segunda etapa, Origi, herói da classificação contra o Barcelona nas semifinais, também entra na partida no lugar de Roberto Firmino, e o belga anota o segundo gol, o gol do título, o gol que sacramentava o hexacampeonato. Esse gol colocava um fim na fila de 7 anos sem título do Liverpool e depois, foi só esperar o apito final, para comemorar a conquista da Europa. Uma curiosidade impressionante do atacante número 27 dos Reds, é que ele acertou 3 chutes no alvo em toda a Liga dos Campeões: dois gols contra o Barcelona e um gol na final contra o Tottenham, mostrando sua importância na conquista e sua eficiência.

JURGEN KLOPP, FUTEBOL E ROCK N ROLL

Explosivo, indomável, elétrico. São alguns adjetivos que podemos usar para definir o técnico alemão, Jurgen Klopp, o coração desta conquista do Liverpool.

Klopp chegou em 2015, desde então havia chegado a três finais com o time da terra dos Beatles, mas em todas, amargou o vice-campeonato, que acumulado com os vices seguidos na Alemanha chegavam a seis.

Klopp merecia ser campeão europeu, pois trouxe o Liverpool de volta ao cenário gigante da Europa, voltando a ser protagonista, e renovando a filosofia de jogo do clube, e assim, conquistando o primeiro troféu europeu de sua carreira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s